Primeiros sintomas da gravidez como identificar? Foi-se o tempo em que as mulheres podiam contar com a sabedoria de suas mães e avós para confirmar se estavam ou não grávidas. Naquela época, bastava observar melhor alguns sintomas para que se tivesse a certeza da chegada de um novo membro na família.

No entanto, a modernidade mexeu com a nossa capacidade de percepção e, em alguns casos, com os nossos hábitos e reações orgânicas, tornando mais difícil identificar uma possível gravidez.

Neste artigo, falaremos de alguns dos primeiros sintomas de gravidez, que são comumente observados pela maior parte das mulheres. É preciso ressaltar, porém, que esses indícios variam de organismo para organismo e nem sempre são notados por todas as futuras mamães, que podem sentí-los em maior ou menor intensidade, ou nem sequer percebê-los. Como identificar os primeiros sintomas da gravidez?

Confira agora os sintomas de gravidez mais comuns que não falham

Sono

Um dos clássicos entre a maioria das grávidas, o sono, aliado ao cansaço, são sinais bastante comuns de uma gestação, quando observados numa intensidade fora do normal. E essa sensação de exaustão e vontade de ir para a cama mais cedo costuma ocorrer já na primeira semana de gestação e desaparece no segundo trimestre de vida do feto.

Cólicas e sangramento vaginal

Logo nos primeiros dias após a ovulação, por volta do 8º dia, é normal ocorrerem pequenos sangramentos vaginais, acompanhados de uma cólica semelhante àquela que a maioria das mulheres sente antes da menstruação.

Isso se dá por conta do alojamento do zigoto (óvulo fecundado) no endométrio, a camada que reveste o útero, eliminada a cada ciclo menstrual. Por isso, muitas mulheres acabam confundindo esse sangramento com a própria menstruação.

primeiros sintomas de gravidez
primeiros sintomas de gravidez

Enjoos e vômitos

Muitas mulheres, já a partir da segunda semana de gestação, costumam sofrer com o chamado enjoo matinal, um dos primeiros sintomas de gravidez.

Esse transtorno se dá em virtude do aumento do hormônio Beta HCG no organismo, responsável por estimular o centro do vômito, cujo pico da elevação se dá na 10ª semana da gravidez. Portanto, se você está passando por esse mal-estar, é possível que um bebê esteja a bordo.

Prisão de ventre

A constipação intestinal também é causada pelo aumento da produção hormonal ocorrida durante a gestação. Nessa fase, a progesterona causa o relaxamento de alguns órgãos do corpo, preparando-o para o crescimento do útero, em virtude do desenvolvimento do feto.

Por isso, o intestino passa a funcionar de forma diferente daquela observada antes da gravidez, devido à diminuição de seu peristaltismo, que é o movimento condutor do alimento pelo tubo digestivo. Reduzindo-se esses movimentos, a absorção de água diminui e há um ressecamento das fezes, dificultando a sua expulsão e causando a famosa prisão de ventre.

Mudanças no paladar e olfato

As alterações no paladar e no olfato também representam os tradicionais sintomas de gravidez. Os conhecidos desejos de grávida se devem à chamada “perversão olfativa e gustativa”, causada também pelo efeito dos hormônios da gravidez nas mucosas do nariz e da língua. 

Com isso, muitos alimentos antes rejeitados passam a ser alvo das vontades de muitas mulheres, enquanto outros, anteriormente apreciados, são abolidos da dieta. Além disso, os cheiros passam a se tornar mais intensos e podem provocar náuseas.

Aumento da vontade de urinar

Esse sintoma é quase uma unanimidade entre as futuras mamães. No início da gravidez, o turbilhão de hormônios que toma o corpo da mulher provoca diversas transformações, entre elas, o aumento das idas ao banheiro e da produção de gases.

Tal fenômeno se deve à redução da capacidade da bexiga de promover o seu completo esvaziamento, por conta do relaxamento provocado pela ação dos hormônios nos órgãos e tecidos.

E a má notícia é que essas constantes visitas ao toalete acompanharão a grávida até o fim da gestação, com grande intensidade nos últimos meses, devido à compressão da bexiga pelo feto.

Cabe ressaltar, também, que a urina muito escura ou mesmo a ardência ao urinar pode ser um indicativo de infecção e requer a busca por tratamento médico.

Alterações nos seios

Se você não implantou silicone e, mesmo assim, notou uma diferença na aparência dos seios, como as veias mais aparentes, a sensibilidade ao toque, o escurecimento dos mamilos e o aumento das mamas, é provável que uma gravidez esteja em curso.

Essas alterações também são decorrentes do efeito dos hormônios sobre o organismo, que estão preparando o corpo da mulher para a amamentação e podem surgir já nas primeiras semanas da gestação.

Se você notou um ou mais desses sintomas, faça um teste de gravidez caseiro, adquirido em farmácias. Se o resultado for positivo, marque uma consulta ao médico para agendar o seu pré-natal, importante acompanhamento da gestação, que orienta as futuras mamães sobre alimentação, exercícios físicos, exames e reforços vitamínicos para o seu bem-estar e o perfeito desenvolvimento do futuro bebê, a cada fase da gestação.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.